1. Cadastre seu e-mail no espaço abaixo e receba novos artigos gratuitamente

2Logo após abra seu e-mail e confirme o cadastro

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Boa leitura

13/09/2014 18:48
Posted by Alessandro Barreta Garcia in Direito, Educação, Política Aristóteles, CICLOFAIXAS, deliberação, justiça, prática, totalitarismo O caso das ciclofaixas em São Paulo parece provocar as mais diversas opiniões (contrárias e a favor). É claro que as ciclofaixas se tornam importante, assim como andar de bicicleta é importante. Seja por lazer, ou seja por locomoção, as ciclovias são necessárias, o problema é, o quanto elas são necessárias? E como elas dever ser introduzidas na sociedade? Entretanto, este fato não é tão simples quanto parece. Vamos aos fatos que antecedem, ou deveriam anteceder as discussões: Algumas qualidades são esperadas, tanto na organização da cidade, como para o cidadão que vive nela. É importante lembrar que a cidade é uma junção de pequenas famílias, que formam um povoado e a junção de vários povoados formam, finalmente, a cidade. Esse é o início do...
09/09/2014 10:35
por Ricardo Vélez-Rodríguez às 12:34   Dizia recentemente o candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, que o seu era um programa de governo que pouparia ao Brasil surpresas desagradáveis, em decorrência do nível de transparência que o caracterizaria e pelo fato de que a sua proposta de exercício do poder se situaria na linha de fazer do Estado uma instituição a serviço da sociedade e não um instrumento de enriquecimento de uma minoria às custas da Nação. Estava certo o candidato peessedebista. Chega de surpresas negativas! Se há uma coisa que está faltando na onda política dos governos lulopetistas, ao longo da última década, é transparência, de um lado, e de outro, espírito público que lhes teria permitido entender o Estado e o governo como instituições a serviço dos brasileiros e não como um negócio das arábias para o PT e coligados.    A mais...
07/09/2014 22:47
06/09/2014 Rodrigo Constantino às 15:03 \ Corrupção   A Petrobras pode atrasar a construção de oleodutos e refinarias, mas não perde tempo na hora de construir um enorme duto para desvio de recursos públicos. A Veja não é odiada pelos que adoram mamatas à toa. A revista trouxe três “furos” de uma só vez na edição desta semana, que já vem memorável, como diz a Carta ao Leitor, lançando luz onde habitam os seres das sombras. É jornalismo de verdade, independente, investigativo, que cumpre o verdadeiro papel da imprensa livre. Segue um trecho da reportagem de capa: Ao lado das bombásticas revelações do ex-diretor Paulo Roberto Costa, que mostra como um novo escândalo maior do que o mensalão pode vir à tona, temos a compra de um milionário apartamento na zona sul carioca por uma offshore uruguaia criada apenas para esse intuito, beneficiando o ex-diretor Cerveró, que viveu...
04/09/2014 01:09
O livro faz uma abordagem indispensável na História da educação grega e seu legado para o estudo da unidade política e poética de uma nação. Também aborda a história dos jogos olímpicos apresentando a estrutura e organização dos jogos. Em síntese apresenta um legado deixado pelos gregos em termos de formação educacional e cuidados na realização dos exercícios físicos entre crianças. Sinopse do Livro: Educaçao Grega E Jogos Olimpicos - Alessandro Barreta Garcia ISBN: 9788581480176 https://www.youtube.com/watch?v=WQPp4h13y-I O livro é vendido pela Paco Editorial: http://www.livrariadapaco.com.br/detalhes_produto.php?cod_produto=14
03/09/2014 14:42
   LINK PARA DOWNLOAD DO ORVIL, NO FINAL DO ARTIGO Pela editoria do site    www.averdadesufocada.com O fim do regime militar e a Lei da Anistia não trouxeram a pacificação desejada. Crédulos, os militares voltaram às suas atribuições, confiantes na reconciliação de todos os brasileiros. As mãos foram estendidas em sinal de paz, por um dos lados - as mãos dos vencedores da luta armada -, porém, para os vencidos, o combate continuou. Os derrotados trocaram as armas pelas palavras, fazendo questão de não deixar cicatrizar as feridas que procuram manter abertas até os dias de hoje. Texto completo  Com a chegada ao Brasil dos primeiros banidos e auto-exilados a História começou a ser reescrita. Com os direitos políticos readquiridos, muitos voltaram a seus cargos, outros foram acolhidos por governos simpatizantes e outros...
31/08/2014 12:29
30/08/14 Por Carlos I. S. Azambuja Algumas manchetes de jornais, segundo o site “Paz no Campo”:   - MST : 2 milhões de militantes e 1.800 escolas  - 200.000 crianças no Brasil aprendem no livro vermelho de Mao  - País terá graduação para assentados  - Graduação na USP só para aluno assentado  - MST forma professores e prega luta  - Projeto (para professores da roça) é inspirado em graduação para sem-terra.   Ainda segundo “Paz no Campo”, estão matriculados 160 mil sem-terrinhas nas 1.800 escolas públicas dos assentamentos e acampamentos. São escolas reconhecidas pelo MEC e mantidas com recursos que vêm do governo.   Existem cursos exclusivos em cerca de 20 universidades para formação de sem-terras, por convênio. Esses cursos em sua maioria são pagos pelo Incra. Para se candidatar aos cursos é preciso ser assentado, não ter formação superior e...
23/08/2014 13:17
Aos professores e pesquisadores da educação física, que desejam escrever sobre “As Virtudes do Esporte na Escola”, vejam a proposta no link abaixo: http://editorialpaco.com.br/esporte-na-escola/ Antes de enviar o seu texto, conheça as normas e orientações para submissão em http://editorialpaco.com.br/organizadas-html/ O livro será organizado por mim. Prof. Mestre em Educação Alessandro Barreta Garcia Alessandro Barreta Garcia é mestre em Educação pela Universidade Nove de Julho. Possui Licenciatura e Bacharelado em Educação Física pela Universidade Nove de Julho. É autor dos livros: Educação grega e jogos olímpicos e Aristóteles nos manuais de história da educação. Suas pesquisas relacionam conhecimentos da Antropologia, História do Brasil, História da Educação, Filosofia e História da Educação Física. Vejam a proposta no link abaixo: http://editorialpaco.com.br/esporte-na-escola/
15/08/2014 14:06
Postado por Ricardo Vélez-Rodríguez   Os petralhas, mentirosos e totalitários até o fundo da alma, cansaram-se de se referir aos governos anteriores ao ciclo lulopetista, como "A década perdida" ou "A herança maldita". Eis que a realidade, irretorquível, lhes deu o troco. Foram os petralhas os autores da dupla façanha. Refiro-me ao trabalho de pesquisadores independentes, que se debruçaram "sine ira ac studio" ("sem raiva e com dedicação"), como recomendava Max Weber, sobre o ciclo comandado por Lula & Poste. Cito o jornalista Vítor Vieira:   "Vinicius Carrasco (PUC-RJ), João Manuel de Pinho Mello (Insper) e Isabela Duarte (PUC-RJ) fizeram o primeiro estudo para avaliar o Brasil no período Lula e nos dois primeiros anos do governo Dilma. Os autores construíram um país "gêmeo" para cada variável a ser cotejada e extraíram dos dados a comparação entre...
15/08/2014 14:02
É inexpressivo o número de parlamentares oriundos das Forças Armadas, e vários fatores concorrem para esta pífia participação na política do País. Por razões legais, aos militares da ativa, é praticamente impossível conciliar aspirações profissionais e ambições políticas. Os que se atrevem, da Ativa ou, em geral, os da Reserva, fracassam por vários motivos, e um deles é o de não contarem com o apoio de seus companheiros de farda. Na verdade, a própria formação castrense, de total afastamento das atividades políticas, quando não ojeriza, tem concorrido para a falta de sensibilidade que ainda perdura no consciente de muitos militares.  Lamentavelmente, desatentos à realidade atual e transparente, de que nenhum setor da sociedade pode prescindir de representatividade política, e nenhum segmento pode abrir mão de seu direito democrático de se fazer ouvir em todos os plenários...
19/07/2014 11:34
  Por. Alessandro Barreta Garcia Cambi (1999) destaca que a Grécia se caracteriza pela diversidade, não podendo ser ela, homogeneizada, apesar de observar uma unidade política e poética em momentos de guerra ou mesmo nos jogos olímpicos. Por outro lado, suas características educacionais por essa razão, não podem ser entendidas de forma unitária e uniforme, mas sim, a partir de reinos isolados e independentes (cada qual com sua unidade política). Mais informações aqui.   GARCIA, A. B. Aristóteles nos manuais de história da educação. 1. Edição, São Paulo: Clube de Autores, 2011. http://clubedeautores.com.br/book/116284--ARISTOTELES_NOS_MANUAIS_DE_HISTORIA_DA_E
18/07/2014 13:38
Por. Alessandro Barreta Garcia Uma boa dica para assistir é “Caminho da Liberdade”, um filme do diretor Peter Weir. O filme faz uma leve descrição dos campos de concentração comunista (os Gulags). Para aqueles que querem começar a se familiarizar com o assunto, este me parece bem interessante. Muito mais duradouros e tão cruéis como os campos de concentração dos nazistas, os gulags foram omitidos na história geral, e ainda são na maior parte dos países do mundo. Campos de concentração são específicos para aprisionar milhares de pessoas pelas mais diferentes razões, estas razões podem ser políticas, raciais, ou simplesmente ocasionais, entre outras razões evidentemente. Nos campos nazistas é clara a razão racial, já nos campos comunistas é clara a razão política, esta última, por simplesmente se considerar inimigos todo agricultor economicamente ativo. Estes eram entendidos como...
10/07/2014 21:55
por Ricardo Vélez-Rodríguez   Chega ao fim de forma um tanto triste esta Copa das Copas da nossa mediocridade, com "Padrão FIFA" de transparência, por conta das gatunagens das empreiteiras Delta e Companhia, que, aliadas ao descaso do Governo Federal e de algumas administrações estaduais e municipais,  já estão causando vítimas com a queda de viadutos e por conta também da turminha do "Fofana & Cia", especializada em desviar entradas para os jogos e repassá-los a preço de ouro aos otários e espertinhos pela via de uma equipe bem treinada de cambistas internacionais e tupiniquins.    Pego parcialmente da imprensa internacional o título deste comentário. "Siete goles y un funeral" rezava a manchete de conhecido jornal portenho  inspirada no conhecido filme, intitulado: "Quatro casamentos e um funeral" (do diretor britânico Mike Newell, 1994)....
06/07/2014 14:00
05/07/2014 às 12:33 \ Corrupção, Democracia, Política A Copa é mesmo um grande sucesso? Fato: boa parte da imprensa aderiu a um pessimismo exacerbado de que a Copa no Brasil seria um fiasco, em termos de organização e infraestrutura. Alguns chegaram a endossar a campanha “não vai ter Copa”, o que nunca foi aceito por este blog (apesar de, após as últimas pesquisas eleitorais, ter sido reforçada a tese de que o “pão & circo” pode render alguns votos extras ao governo sim). Pois bem: os defensores do governo ficaram em polvorosa com o “sucesso” da Copa. A animação é contagiante, muitos acabaram sucumbindo ao clima dos jogos, colocaram bandeiras nos carros, os estádios funcionam e a infraestrutura não foi um caos, apesar de um viaduto, provavelmente pela pressa das obras, ter despencado e matado duas pessoas, ganhando as manchetes internacionais. A celebração parece...
25/06/2014 12:09
24/06/2014 às 16:54 O deputado Osmar Terra (PMDB-RS), médico, tem feito um trabalho incansável no combate às drogas e, contra todas as vagas do “politicamente conveniente”, que nada têm de correto, tem combatido o poderoso lobby em favor da legalização das drogas. Nesta terça, ele lançou, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, o “Manifesto conta a Legalização das Drogas no Brasil”. O ato contou com o apoio de Ministério Público Estadual, de associações e do Conselho Regional de Medicina, da CNBB, de igrejas evangélicas, entre outras entidades. O lobby em favor da legalização é muito mais forte e influente do que se pode imaginar. Cresceu depois que o Uruguai tomou a sua decisão destrambelhada, sob os auspícios da “Open Society”, a entidade comandada pelo bilionário George Soros, também muito influente no Brasil e que está por trás de boa parte das ONGs...
20/06/2014 14:56
O que podemos dizer a respeito do velho Karl Marx? Um aprendiz de acadêmico? Um pseudocientista? Um imaginável jornalista? Talvez nada disso. O velho Marx era na realidade um persistente antissemita, um antiburguês, burguês. O velho Marx era com toda certeza um pensador diabólico, e certamente não poupou esforços para destruir a sociedade. A classe proletária para Marx deveria destruir todas as outras, e deveria por fim a história. Pela sua lógica deveria por fim a ele mesmo. Marx ficou famoso por retratar o proletário e suas condições de trabalho, contudo, Marx nunca viu ou conversou com um proletário pessoalmente. Marx nunca pisou em uma fábrica, nunca esteve em um local de manufatura, nunca presenciou um trabalho industrial. Marx é uma fraude. Ademais, estar entre proletários não era uma ideia atraente para o velho Marx. Por ironia, Marx preferia a classe média, seria odiado pela...
15/06/2014 22:05
Por. Ricardo Vélez-Rodríguez É infantil a reação do PT em face das vaias e xingamentos de que foi objeto a presidente Dilma no Itaquerão, na abertura da Copa do Mundo de Futebol. Quem planta colhe. E o PT dedicou-se, ao longo destes últimos doze anos, a plantar desgoverno e desrespeito às instituições democráticas. Queriam o quê os cardeais petralhas? Colher louros, depois de terem escarnecido a sociedade brasileira, se apropriando da máquina do Estado como se fosse bem de família, a fim de favorecer familiares, amigos e apaniguados? O PT está colhendo o que plantou. Nem adianta afirmar, como diz com cinismo Lula, que a reação irada da população em face do "poste" que ele próprio colocou no cenário nacional, foi causada pela imprensa. Ou dizer, como frisou comunicador-puxa-saco de cadeia esportiva internacional a serviço dos interesses petralhas, que a descompostura foi coisa de "classe...
10/06/2014 22:55
Escrito por Erick Vizolli | 09 Junho 2014 Artigos - Governo do PT Agora o estrago já está feito – e sim, ele é enorme. Este artigo foi escrito para você, que possui um documento com a designação “brasileiro”, não esteve em coma durante os últimos cinco anos e não recebe mensalmente qualquer valor a título de bolsa-militância. Se você se enquadra nesse perfil, provavelmente critica a organização da Copa do Mundo, e com razão: a imensa maioria das obras relacionadas ao evento atrasou, não ficou pronta a tempo ou simplesmente foi cancelada. Além disso, quase todas envolveram uma estimativa inicial de custos situada muito abaixo dos valores reais. Se esse é o seu caso, sinto-lhe dizer, mas você foi desafiado – e desafiado por ninguém menos que a Presidente da República, que, em recente entrevistaa um telejornal, não só afirmou que “toda a estrutura para os jogos está pronta”, como...
31/05/2014 15:20
Escrito por Flavio Quintela | 28 Maio 2014 Artigos - Governo do PT Prefiro nunca mais ver nossa seleção ganhar uma Copa do Mundo a ver o PT ganhando mais uma eleição presidencial. Faltam 15 dias para a Copa do mundo. A lembrança chega até mim pelo Facebook, já que aqui nos EUA a gente não vê notícia nenhuma sobre o torneio. Nunca deixei de acompanhar uma Copa. A primeira lembrança que tenho é da copa de 1982, e é uma memória bem vívida do jogo Brasil x Itália. Eu tinha 6 anos de idade e estava em Santa Rosa de Viterbo, interiorzão de São Paulo, na casa de meus tios. Quando o Falcão empatou o jogo pela segunda vez nós saímos correndo para a rua de paralelepípedos, nós e todos os vizinhos, na maior alegria. Todo mundo sabe que essa alegria não durou nem 10 minutos, pois o Paolo Rossi estava inspirado naquela tarde e marcou três num jogo só. Foi o nosso “arrivederci”… Quatro anos...
28/05/2014 12:28
Nigel Farage, do Ukip As eleições parlamentares ocorridas neste fim de semana na Europa confirmaram os medos de muita gente, com o crescimento dos partidos mais extremistas, tanto de esquerda como de direita. São partidos eurocéticos, que condenam a União Europeia e em muitos casos, como no do Ukip britânico, pregam abertamente a retirada do país da comunidade. Nigel Farage, líder do Ukip, tem sido um crítico estridente dos governantes europeus, e apesar da retórica um tanto sensacionalista, é inegável que faz vários ataques legítimos. O mais chocante sobre os seguidores do partido, como diz um colunista do The Spectator, é que são pessoas normais. A maioria dos analistas aponta para as dificuldades econômicas como causa dessa “revolta contra o sistema”. Não há como negar que o baixo crescimento influencia, que o clima constante de crise econômica acaba produzindo sérios...
17/05/2014 00:55
Escrito por Percival Puggina | 16 Maio 2014 Artigos - Governo do PT    Lula quis fazer uma borboleta e produziu um morcego.   A potência emergente foi tomada de assalto pelo crime organizado, tanto nos últimos andares do poder, no grande mundo, quanto no submundo.   De vez em quando me vem à lembrança a figura do Lula oferecendo o Brasil para sediar a Copa de 2014 com aquele ar de Moisés malandro levando o povo à terra prometida. Entre os anos de 2003 e 2007, o governo brasileiro suou o topete para alcançar o espetacular objetivo. Sempre fui contra.   Antes da Copa da África do Sul, a propósito do "Let it be! (Pois que seja!)" com que o bispo Desmond Tutu respondeu aos jornalistas que lhe perguntaram se os estádios sul-africanos não se transformariam em elefantes brancos, eu escrevi: "A FIFA impõe aos países eleitos para acolher seu empreendimento...
06/05/2014 23:57
Marco Antonio Villa O Globo - 06/04/14 Tudo tem um começo e um fim, como poderia dizer o Marquês de Maricá. E o fim está próximo. A cinco meses da eleição presidencial é evidente o sentimento de enfado, cansaço, de esgotamento com a forma de governar do Partido dos Trabalhadores. É como se um ciclo estivesse se completando. E terminando melancolicamente. A construção do amplo arco de alianças que sustenta politicamente o governo Dilma foi, quase todo ele, organizado por Lula no início de 2006, quando conseguiu sobreviver à crise do mensalão e à CPMI dos Correios. Naquele momento buscou apoio do PMDB — tendo em José Sarney o principal aliado — e de partidos mais à direita. Estabeleceu um condomínio no poder tendo a chave do cofre. E foi pródigo na distribuição de prebendas. Fez do Tesouro uma espécie de caixa 1 do PT. Tudo foi feito — e tudo mesmo — para garantir a sua...
03/05/2014 20:29
A maioria é contra a tal de reeleição. Mas, é um bando de tolos silenciosos. No Brasil, o concorrente à reeleição tem 90 % de possibilidades de reemplacar, e pouco interessa à população idiotizada que a sua gestão tenha sido uma boçal porcaria. Sabemos do afastamento do detentor do cargo por algum tempo, para que não interfira no processo a seu favor, contudo só imbecis desconhecem que ele utilizará o seu cargo anterior para conseguir a reeleição, pois no imaginário popular e muito mais entre os pilantras, “é preciso levar vantagem em tudo”. Ainda mais que a nossa jeitosa população e os empedernidos puxa - sacos continuarão a chamar o candidato de “excelência”, como se ele não tivesse se afastado da função, conforme a Constituição. Eventualmente, vemos um candidato à reeleição que não obteve êxito, e juramos que não foi por falta de sua interferência no processo, e...
25/04/2014 14:24
25/04/2014 às 5:53 Leia trecho da minha coluna na Folha desta sexta: O PT ensaiou uma reação quando veio a público a avalanche de malfeitorias óbvias na Petrobras: convocou o coração verde-amarelo da nação. Tudo não passaria de uma conspiração dos defensores da “privataria”, interessados em doar mais essa riqueza nacional ao “sagaz brichote”, para lembrar o poeta baiano Gregório de Matos, no século 17, referindo-se, em tom de censura, aos ingleses e a seu espírito mercantil. Não colou! A campanha não pegou. A acusação soou velha, do tempo em que a ignorância ainda confundia capitalismo com maldade. Desta vez, parece, os larápios não vão usar o relincho ideológico como biombo. Até porque, e todo mundo sabe disto, ninguém quer nem vai vender a Petrobras. Infelizmente, ela continuará a ser nossa, como a pororoca, o amarelão e o hábito de prosear de cócoras e ver o tempo passar...
22/04/2014 23:25
Ultimamente, apesar das escandalosas tratativas do desgoverno mais comuna da America Latina, a redoma que encobria a Petrobras foi levantada e o mau cheiro é tão forte que nem atarraxando as fossas nasais é suficiente para barrar a podridão. A estatal do PT fede como um cadáver mal enterrado em cova rasa no cemitério das almas penadas. A caixa preta é o mausoléu do nosso nacionalista jargão “O petróleo é nosso” Contudo, apesar de longínquo, recordo com orgulho das palavras sempre retumbantes de nosso portentoso guru que bazofiava sobre o pré - sal e sobre o nosso ingresso na OPEP, a nossa autonomia em petróleo, e na refinaria em Pernambuco, fruto de seu acordo de cumpadre com o Chávez, e a participação financeira da portentosa PDVSA. Ufanei - me, e endossei os sacramentados ditos da metamorfose de que “nunca nesta terra...”. A cada pronunciamento do incólume impune,...
31/03/2014 17:42
28 de março de 2014 | 17h 18 Marco Antonio Villa Durante a ditadura, a oposição de esquerda transformou a experiência dos países socialistas em referência de democracia. A ditadura do proletariado foi exaltada como o ápice da liberdade humana e serviu como contraponto ao regime militar. A falácia tinha uma longa história. Desde os anos 1930 brasileiros escreveram libelos em defesa do sistema que libertava o homem da opressão capitalista. Veja também: Veja o especial completo sobre o especial de 1964 Democracia requer aceitar contrariedade 'Teia' da repressão filtrava serviço público e vigiava estudantes Nunca fomos tão felizes. Então veio o golpe Houve reformas e crescimento, mas a inflação nunca foi vencida Tudo começou com URSS, Um Novo Mundo, de Caio Prado Júnior, publicado em 1934, resultado de uma viagem de dois meses do autor pela União Soviética. Resolveu escrevê-lo,...
26/03/2014 13:09
25/03/14 Por Gen Bda Paulo chagas Caros amigos O Brasil aprendeu que, com seriedade, comprometimento, planejamento, honestidade, continuidade administrativa, competência e disciplina, pode-se fazer até milagres! Naquele tempo, em que pese à ação dos terroristas, a população estava em segurança. Na guerra contra o terror, em 21 anos, tivemos a lamentar menos de 500 perdas, de ambos os lados! Hoje, são assassinadas 500 pessoas a cada três dias no Brasil! E, por incrível que pareça, ainda estamos gastando dinheiro público para fazer funcionar comissões da verdade para investigar facciosamente aquele tempo – o dos 500 em 21 anos -, como se aquelas perdas fossem mais importantes que estes assassinatos. Como se aqueles humanos fossem mais humanos do que esses! É estranho, não é? Falam de tortura como se ela tivesse sido inventada pelo Regime Militar. E antes de 64, não havia tortura no...
22/03/2014 13:03
MARCO ANTONIO VILLA   É rotineira a associação do regime militar brasileiro com as ditaduras do Cone Sul (Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai). Nada mais falso É ROTINEIRA a associação do regime militar brasileiro com as ditaduras do Cone Sul (Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai). Nada mais falso. O regime militar brasileiro teve características próprias, independentes até da Guerra Fria. Fez parte de uma tradição anti- democrática solidamente enraizada e que nasceu com o positivismo, no final do Império. O desprezo pela democracia foi um espectro que rondou o nosso país durante cem anos de república. Tanto os setores conservadores como os chamados progressistas transformaram a democracia em um obstáculo à solução dos grandes problemas nacionais, especialmente nos momentos de crise política. O regime militar brasileiro não foi uma ditadura de 21...
20/03/2014 13:17
No mundo da tecnologia da informação, é fácil explicar aos jovens o que foi a seleção de brasileiros notáveis que a Revolução de 1964 colocou nos postos mais importantes da administração O Dia Rio - No mundo da tecnologia da informação, é fácil explicar aos jovens o que foi a seleção de brasileiros notáveis que a Revolução de 1964 colocou nos postos mais importantes da administração. Todos chegaram aos altos cargos pela formação, reputação ilibada e prestígio junto à sociedade. Em 1964, foram poucos os casos de corrupção, nunca atingindo o primeiro escalão. Não se pode negar austeridade e probidade no uso do dinheiro público. Apenas acusações desprovidas de fundamentos. Nada parecido com o que tem surgido nas operações mais recentes da Polícia Federal. A economia foi restaurada por homens respeitados — e admirados — nos meios financeiros e acadêmicos. Roberto Campos, Otávio...
14/03/2014 13:09
Publicado em março 14, 2014 | Comentários desativados Maria Aparecida Nery Brener Martins, estudante da UFSC, foi agredido fisicamente por Vinicius Aquinio Silva, acadêmico de Geografia na mesma instituição. Um boletim de ocorrência foi registrado na 5a DP (Trindade). Para Brener, o agressor age movido por convicções políticas e ideológicas: Vini­cius é militante do movimento estudantil com amplo apoio da Reitoria que adora Che Guevara, a ditadu­ra cubana e o bolivarianismo. Brener é contrário ao esquerdismo que permeia as práticas e posturas da Universidade   “A Universidade Federal de Santa Catarina reúne, sim, gente de muito valor. Mas não dá para esquecer que é lá que se abriga, atenção!, um “núcleo bolivariano”, que reúne alunos e… professores. Que eu saiba, nem o Complexo PUCUSP, onde a fauna ideológica prima pelo exotismo, foi tão longe — mas também não estou assegurando...
10/03/2014 18:24
Eugen von BÖHM-BAWERK A idéia de que toda renda não advinda do trabalho (aluguel, juro e lucro) envolve injustiça econômica (Um extrato) Tradução LYA LUFT   Observações do editor sobre esta edição Prefácio Capítulo I -- Pesquisa histórica da teoria da exploração Capítulo II -- Estrutura geral desta descrição e crítica da teoria da exploração Capítulo III -- A teoria do juro de Rodbertus Capítulo IV -- A teoria do juro de Marx Fonte: http://www.olavodecarvalho.org/bbawerk/rosto_bohm.htm
Itens: 1 - 30 de 301
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Copa do Mundo e Jogos Olímpicos no Brasil

23/09/2013 14:13
Sobre o livro: Educação Grega e Jogos Olímpicos: Período Clássico, Helenístico e Romano 11/08/2013 23:15 Por. Alessandro Barreta Garcia   O que podemos considerar com a comparação entre os períodos: clássico e helenístico é que ao contrário do que sugere parte da literatura...
16/03/2012 15:40
15/03/2012 às 19:21 Vocês certamente se lembram de uma frase do Chico Jabuti durante a campanha eleitoral. Segundo ele, votava em Dilma porque não queria um governo que falasse grosso com a Bolívia e o Paraguai e fino com os EUA. E depois há quem queira negar que esse rapaz seja um...
16/10/2011 13:51
16/10/2011 às 6:55 Por Almir Leite, na Folha: A Copa do Mundo no Brasil vai tomar forma na quinta-feira, quando a Fifa divulgará o calendário com datas, locais e horários dos jogos. No dia 30, completam-se quatro anos que o País foi anunciado como sede da competição. Desde então,...
04/10/2011 00:57
03/10/2011 às 21:33 Leiam o que vai abaixo. Há aí uma coisa bastante séria. Voltarei ao tema de madrugada. Por enquanto, fiquem com a informação do Portal G1: O ministro do Esporte, Orlando Silva, disse nesta segunda-feira (3), em Bruxelas, na Bélgica, que o Brasil pode...
28/09/2011 16:57
26/09/2011 às 16:47 O Brasil, por incrível que pareça, não tem uma lei contra o terrorismo. E não tem por quê? Ah, essa é uma excelente questão. Leiam o que informa a Folha Online. Volto em seguida: Por Flávio Ferreira: A falta de legislação prejudica as ações de prevenção...
28/09/2011 01:01
Por: Alessandro Barreta Garcia Registrados oficialmente a partir de 776 a/C, os jogos olímpicos eram realizados em Olímpia (antiga cidade ou vilarejo da Grécia) com intervalos de 4 em 4 anos. Advindo dos jogos fúnebres, os jogos olímpicos ocorriam com a participação das mais diversas...

Livros publicados

27/10/2013 13:28
O livro faz uma abordagem indispensável na História da educação grega e seu legado para o estudo da unidade política e poética de uma nação. Também aborda a história dos jogos olímpicos apresentando a estrutura e organização dos...
27/10/2013 13:09
O que podemos considerar com a comparação entre os períodos: clássico e helenístico é que ao contrário do que sugere parte da literatura disponível sobre os Jogos Olímpicos, o declínio do espírito olímpico não se inicia no período romano e sim no período helenístico. Uma das causas mais importantes...
11/08/2013 23:15
Por. Alessandro Barreta Garcia   O que podemos considerar com a comparação entre os períodos: clássico e helenístico é que ao contrário do que sugere parte da literatura disponível sobre os Jogos Olímpicos, o declínio do espírito olímpico não se inicia no período romano e sim no período...
10/07/2013 17:35
PREFÁCIO   O entendimento sobre a educação no mundo e especificamente no Brasil é fácil de ser entendida quando tratada de maneira generalista e superficial, mas compreendê-la de forma strictu torna-se um desafio extremamente complexo não só pelas variáveis que a influenciam no cenário atual,...
10/07/2013 00:11
No pensamento crítico da Filosofia Clássica, entre os séculos V e IV a.C, Sócrates, Platão e Aristóteles distanciavam-se dos pensamentos constitutivos do cosmo, preocupando-se mais com a formação do homem e com a formação de suas virtudes. As filosofias críticas, nascentes no período clássico,...
29/04/2013 18:42
Este é um catálogo parcial da Paco Editorial. Nele estão alguns títulos das principais áreas temáticas que publicamos. Mas temos muito mais. Atualmente a editora tem em seu catálogo cerca de 350 títulos, das mais distintas áreas de interesse. Entre estes o livro: Educação grega e jogos olímpicos:...
10/01/2013 23:38
    RELATOS DO MEDO – A AMEAÇA COMUNISTA EM PERNAMBUCO (GARANHUNS – 1958/1964) Autor: Erinaldo Cavalcanti Editora: EDUFPE         GRAFIA DA VIDA: REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS COM A ESCRITA...
25/09/2012 01:14
O livro: Educação Grega e Jogos Olímpicos: Período Clássico, Helenístico e Romano - Alessandro Barreta Garcia Informativo Eletrônico da ANPUH - Edição nº 23 - Ano...
19/08/2012 20:33
Sonhos Mais que Possíveis - Histórias Reais de Superação, Amor e Determinação em Olimpíadas    Autor: Cunha, Odir    Editora: Planeta do Brasil Os Arquivos das Olimpiadas    Autor: Cardoso, Mauricio    Editora: Panda Books Almanaque Olímpico...
1 | 2 >>

DA GUERRA A PACIFICAÇAO

A ESCOLHA COLOMBIANA

Educação grega

Juventude Conservadora da UnB

Juventude Conservadora UFSC

Clube Militar

 

O bico do tentilhão

 

Filósofo Olavo de Carvalho


 

Jornalista Reinaldo Azevedo

 

Merval Pereira

Membro da Academia Brasileira de Filosofia

 

Pe. Paulo Ricardo

 

Dr. Heitor de Paola

 

Marco Antonio Villa é historiador

 

DA GUERRA A PACIFICAÇAO

A ESCOLHA COLOMBIANA

Educação grega

Juventude Conservadora da UnB

Juventude Conservadora UFSC

Clube Militar

 

O bico do tentilhão

 

Filósofo Olavo de Carvalho

 

Jornalista Reinaldo Azevedo

 

Merval Pereira

Membro da Academia Brasileira de Filosofia

 

Pe. Paulo Ricardo

 

Dr. Heitor de Paola

 

Marco Antonio Villa é historiador

DA GUERRA A PACIFICAÇAO

A ESCOLHA COLOMBIANA

Educação grega

Juventude Conservadora da UnB

Juventude Conservadora UFSC

Clube Militar

 

O bico do tentilhão

 

Filósofo Olavo de Carvalho

 

Jornalista Reinaldo Azevedo

 

Merval Pereira

Membro da Academia Brasileira de Filosofia

 

Pe. Paulo Ricardo

 

Dr. Heitor de Paola

 

Marco Antonio Villa é historiador